The Avengers - RPG
HEY YO;
Estamos nos mudando para ESTE fórum. (100% nosso e ativado)

É membro?! Veja a MP de aviso.

O link do forum não aparece?! Tente esse: http://avengersthegame.forumeiros.com

Violett L. Chevalier

Ir em baixo

Violett L. Chevalier

Mensagem por Violett L. Chevalier em Dom 11 Ago - 20:18

Imagem:

Nome: Violett Katheryn Lennon Chevalier
Codinome: Crystal
Idade: 15
Grupo: Independentes.
Espécie: Humano.
Aparência do personagem: Cabelos e olhos castanhos, baixa estatura, corpo bem esculpido.
Psicológico do personagem: Impulsiva, sonhadora, esforçada e de gênio forte são palavras que podem me definir de forma nítida e rápida.
Poderes/Habilidades Sobre-humanas: Multiplicação, Evolução Reativa, Campo de Força, Aerocinese.
Descrição de Poderes:  Aerocinese: Capacidade de controlar, gerar, ou absorver o elemento ar. Isto inclui produzir rajadas de ventos, tornados e aumentar a pressão do ar para esmagar coisas, diminuir a resistência do ar e derivados em geral. Campo de força: Campo de Força é a capacidade de criar um campo de força protetor ao redor de um personagem ou em um local especifíco. Este campo pode ter diferentes propriedades e níveis de resistência de acordo. Evolução Reativa: Capacidade de se adaptar a qualquer ambiente ou ocasião em que se encontra, isso inclui passar meses sem comer nem beber água, criar guelras para respirar abaixo d'água e etc. Multiplicação: Multiplicação é a capacidade de criar clones de si mesmo, e dividindo assim a sua energia entre todos.  São controlados pelo usuário e caso esses clones morram, apenas desaparece e devolve a energia aos outros.
Perícias: Campo de força e Aerocinese.
Equipamentos: Arco e flecha.
Fraquezas: As pessoas que gosto são minhas maiores fraquesas, daria minha vida para salvar a delas. Outra fraqueza é a ataques à mente, tenho uma mente ligeiramente vulnerável.
Afiliações: Hannah e Amber, amigas. (Não existentes aqui no fórum).
História:
Dias comuns de escola, vida normal. Não. Nada disso existia na vida dessa adolescente. Violett Katheryn Lennon Chevalier, ou apenas Vio ou Lett, como gosta de ser chamada, nasceu em Bradford, Inglaterra e depois de completar 15 anos sua vida mudou completamente.
Quando se mudou para Nova York, sabia que sua vida também tomaria um rumo diferente. Escola nova, amigos novos, continuar sem ver os pais em grande parte do ano. Sim, mal os via, pois trabalhavam muito, nem mesmo ela sabia em quê e quando perguntava, eles acabavam não respondendo a verdade e ela sabia disso, ela sabia que não eram viagens à trabalho que faziam à toa. Afinal por quê nunca viu nenhum colega de trabalho dos pais? Claro que estavam mentindo, mas ela não sabia o porquê e quando descobriu, queria nunca ter descoberto.
Logo no primeiro dia de aula na escola nova, o alarme de incêndio tocou e todos entraram em pânico, claro. Alunos e professores alvoroçados, correndo de um lado a outro, tentando acalmar a situação e retirar os alunos de lá, pois a situação começava a ficar crítica. Estavam na terceira aula, quando aconteceu. Logo o diretor apareceu na porta da salinha em que se encontravam cerca de 32 alunos em estado de choque, aflitos para sair dali, ouvindo os gritos que ecoavam pelos corredores da escola.
Foram guiados para fora da sala, correndo pelo corredor direto para fora da escola. No que puderam ser ouvidos passos rápidos em fila acompanhados de gritos aflitos, Violett saiu do banheiro. Má sorte devia ser seu sobrenome, quer dizer, quando ouviu o alarme de incêndio e tentou sair, a porta trancou e não quis mais abrir de jeito nenhum. Quando conseguiu abri-la, todos já estavam do lado de fora do colégio, que agora se destruía parte a parte, começando pelo teto que caía consequentemente, seguido de algumas paredes de madeira em chamas. A fumaça abraçava a cantina, no primeiro andar do colégio, que era o único lugar à que ela conseguiu chegar antes de uma parede trancar a passagem que dava no corredor que levava à saída de emergência. Seus gritos eram abafados pelo som agonizante do fogo engolindo aos poucos o colégio. A fumaça agora começava a incomodar, dificultando a respiração.
Sua vida passou diante dos seus olhos, como um curto filme que relatava o quanto queria poder se despedir das pessoas que ama. Mas não desistiria, lutaria até o último momento.
A situação piorava a cada minuto, e enquanto ela se colocava entre a vida e a morte, teve uma idéia. A cantina ficava ao lado da diretoria, onde tinha uma enorme janela de correr escondida pelas cortinas, se lembrava muito bem de quando veio ali com sua mãe fazer a matrícula, essa seria sua saída.
Correu como nunca antes, tossindo na tentativa de respirar, chegando logo a frente da diretoria, respirando ofegante, quase perdendo sua consciência, sem desistir. A parede atrás de si caiu, fazendo um barulho enorme em conjunto com o grito da menina assustada. Deu mais um passo, mas o teto, que era de madeira, também caiu, mas dessa vez vinha em sua direção. Gritou mais uma vez, com as mãos em volta da cabeça enquanto se abaixava esperando ser esmagada pelo peso do teto de madeira grossa, apertando os olhos. Mas não aconteceu. Não foi esmagada. Aos poucos abriu os olhos, suas mãos não estavam mais em sua cabeça, mas sim apontando para a pilha de madeira que se encontrava acima de sua cabeça, mas não em contato com ela, pois tinha uma espécie de campo de força a salvando. Mesmo sem acreditar, não teria muito tempo para pensar no assunto, com um impulso de ar através do movimento de suas mãos, lançou para longe o teto destruído e deu mais um passo, estando agora dentro da diretoria oficialmente. Avistou de longe a janela e correu até ela, que estava emperrada, agora a fumaça invadia a sala e o momento ficou mais crítico, difícil de respirar, de andar, de se mexer. Por um instante pensou que seria o fim. Mas não podia se dar por vencida, ainda mais no primeiro dia de aula, que por sinal havia sido arruinado. Tossiu a última vez, enchendo os pulmões do que podia ser seu ultimo suspiro, já que agora a fumaça se alastrava e engolia a diretoria. Aflita, tentou abrir a janela, o que não aconteceu. Pensou por um instante e se lembrou do que havia feito antes, havia impulsionado o ar contra a pilha de madeira, por que não podia fazer isso com a janela?
“Devo estar maluca”. – foi seu único pensamento antes de movimentar as mãos em direção a janela e nada acontecer. “Vamos, por favor, funcione!” – pensou referindo-se a abrir a janela. Em sua segunda tentativa, para sua surpresa, obteve sucesso e se atirou para fora do colégio, deslizando pela janela e caindo em cima da grama verde do jardim do colégio, perdendo completamente a consciência.
***
- Olhe, ela está acordando. – disse a voz que ela bem conhecia.
- Eu fiz um campo de força. – foi a primeira coisa que disse ao abrir completamente os olhos e sentar-se na cama de lençóis claros em que se encontrava. Seus pais se entreolharam como se já soubessem – Vocês não estão surpresos?
- Isso ia acontecer, eu falei. – disse o pai levando as mãos a cabeça.
- Não vem ao caso agora, ela tem de ficar em segurança. – respondeu a mãe sem olhar para a filha.
- Hey, eu to aqui, eu to ouvindo tudo. – disse Violett sem entender nada do assunto de que falavam – Vocês ouviram o que eu disse? Eu fiz um campo de força!
- Sim, nós ouvimos.  – responderam os dois ao mesmo tempo – Nós já queríamos ter te contado antes...
- Contado o quê? – sua voz aumentou.
- Você é uma pessoa muito especial. – respondeu a mãe segurando agora em sua mão direita.
- O que é? Eu to ficando maluca, é isso? – indagou Violett.
- Não, você não está maluca. – respondeu a mãe sorrindo – Você é diferente dos outros, você é especial. Você tem poderes.
A boca da jovem de apenas quinze anos se formou em um perfeito “O”. O que seus pais temiam era que ela usasse seus poderes para o mal e não para o bem. A vida deles iria mudar.
avatar
Violett L. Chevalier
Independente
Independente

Alcunha : Dama de Cristal
Idade : 20
Terra Natal : Bradford

Ficha na S.H.I.E.L.D
Habilidades: Multiplicação, Evolução Reativa, Campo de Força, Aerocinese.
Level: 1
Equipamentos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Violett L. Chevalier

Mensagem por Vladimir S. Rivers em Seg 24 Fev - 19:30

Ficha Aprovada! Sua ficha foi bem especificada com os dons, você pôs limitações, as vantagens e construiu uma ótima história, bem narrado e sem erros. Parabéns e movida para as fichas aceitas.
avatar
Vladimir S. Rivers
Vilão
Vilão

Alcunha : Red Snake, Ares, Marte, Senhor Marte, Sir Death.
Idade : 33
Terra Natal : Moscou, Rússia
Ocupação : Modelo, Ator, Ex-Stripper, Ex-Garoto de Programa.

Ficha na S.H.I.E.L.D
Habilidades: Necromancia, Magia Negra, Mimetismo Serpentino e Telecinesia
Level: 1
Equipamentos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum